quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

E Se Você Pudesse Mover Um Prédio Inteiro?

Pois é, foi isso que engenheiros de Zurique, na Suíça, fizeram! A notícia é de 2012, mas ainda hoje não é um processo comum e nós, do A Engenharia em Foco, não cremos que foi divulgado com a devida atenção. Sendo assim, em tempos de retrospectiva, trago aqui para quem ainda não viu!

Por Que Mover?

Devido à ampliação da malha ferroviária Suíça, o prédio, que pesa cerca de 6.200 toneladas, precisou ser movido por 60 metros. A operação durou 2 dias e custou a bagatela de $ 12.700.000,00. Foram utilizadas pistas de rolamento nesse processo.

E aí, ainda duvida que a engenharia pode fazer maravilhas? Confira abaixo a reportagem!


5 Filmes Escolhidos a Dedo Para Engenheiros

A profissão da engenharia envolve alto nível de complexidade, visto que transita entre muitas esferas do conhecimento. Dos cálculos à administração, dos atributos técnicos aos comportamentais, é importante que o indivíduo absorva conhecimentos de várias fontes e saiba associá-los da melhor forma o possível.

Pensando nisso, fizemos uma pequena seleção de filmes que podem ajudar estudantes e profissionais da área a expandirem seus horizontes e a irem um pouco além de debruçarem-se sobre planilhas e projetos. Vamos lá:

Incontrolável - 2010


O filme é interessante por envolver uma situação de extrema pressão na qual a decisão errada poderia custar a vida de muitos. Um retrato ampliado do que a profissão de engenharia representa. Seu enredo é centrado em um trem descontrolado, carregado de produtos tóxicos e que se dirige para uma pequena cidade, enquanto um engenheiro ferroviário e um novato tentam impedir um desastre.

Apollo 13 - 1995


O Filme narra a história do resgate da nave Apollo 13, que apresentou problemas em uma região próxima à lua, o que exigiu uma operação de resgate por parte da Nasa. Decidimos indicar este filme porque consideramos que ele representa a essência da Engenharia: a solução de problemas complexos.

Assalto ao Banco Central - 2011


Apesar deste filme se relacionar a uma temática ilegal, com a qual nós do A Engenharia em Foco não compactuamos, ele mostra a importância da capacidade de improviso e da proatividade (inclusive em algumas questões diretamente associadas à Engenharia), mesmo frente a informações falhas ou incompletas. Além disso, o filme representa a necessidade de haver pessoas com conhecimentos e habilidades complementares para o sucesso de um projeto.

A Ponte do Rio Kwai - 1957


Esse filme é uma verdadeira aula de motivação de pessoas sob circunstâncias difíceis. Engenharia, nos dias de hoje, já não está associada apenas a números, saber lidar com pessoas é a grande sacada. Esse filme com certeza vai expandir seus horizontes sobre como liderar uma equipe de forma eficaz.

Jogada de Gênio - 2008


Nossa última indicação é o filme Jogada de Gênio. O filme traz a história verídica que envolveu a invenção e briga judicial em torno do limpador de para-brisa. Trata-se de uma guerra judicial entre um professor universitário, que desenvolveu o dispositivo, e uma montadora que se apropriou do mesmo. Mostra conceitos importantes para qualquer engenheiro, desde a invenção, até a questão envolvendo o registro de patentes e a gana por defender aquilo em que se acredita.

E aí, gostou da nossa seleção? Acrescentaria algum outro título? Contribua conosco através dos seus comentários!

segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Resenha do livro: Planejamento e Controle de Obras

Caros leitores já faz um tempo desde a última (e única!) resenha publicada por nós, do A Engenharia em Foco, que na ocasião nos concentramos no livro Engenharia Invisível (Confira aqui!). Decidimos, portanto, conferir e escrever sobre mais um material para quem busca bibliografias da área de Engenharia: Planejamento e Controle de Obras, do autor Aldo Dórea Mattos.


Livro: Planejamento e Controle de Obras

Autor: Aldo Dórea Mattos

Ano: 2010 (1ª Edição)

Nº de páginas: 420

Editora: Pini

Escrito por uma das principais referências brasileiras em Gerenciamento de Projetos de Construção Civil, o livro foca em todo o processo de Planejamento e Controle de obras, desde a identificação das atividades do projeto até análise de Previsto x Realizado.

Cada ferramenta e metodologia abordada é tratada com riqueza de detalhes e um aspecto positivo é que apresenta exemplos práticos, impedindo o livro de se tornar cansativo, facilitando o aprendizado e fazendo com que seja ideal para quem tem a finalidade de aplicar os conhecimentos em seu dia a dia. Os principais tópicos encontrados no livro são:
  •      Diagrama de Rede;
  •      Cronograma;
  •      Alocação de recursos (Histogramas);
  •      Análise de Valor Agregado;
  •      Controle/tratamento de desvios.

Um aspecto que o leitor deve ter em mente é que o livro se limita ao Planejamento e Controle, sem detalhar as atividades pertencentes à orçamentação de obras. Além disso, o foco do material não recai sobre softwares específicos da área, transmitindo as informações sobre ferramentas e técnicas de maneira genérica.

Em resumo trata-se de um ótimo livro, com informações claras e objetivas sobre o Planejamento e Controle. Além disso, possui um nível de detalhamento que permite ao iniciante conhecer a área de maneira consistente e ao profissional experiente reciclar seus conhecimentos de forma estruturada.

Avaliação A Engenharia em Foco (pontuações de 1 a 5):
  • Aplicação prática: 4,5
  • Aplicação teórica: 4,8
  • Didática: 5,0
  • Relevância: 5,0
  • Abrangência: 4,3
  • Nota final: 4,7

segunda-feira, 21 de setembro de 2015

7 dicas para ir bem nas Dinâmicas de Grupo

Conforme descrito em um dos nossos artigos anteriores um grande número de empresas encontra-se em processo de seleção de estagiários e trainees para 2016 (Confira aqui!). Sendo assim, muitos estudantes e recém-formados têm passado por várias etapas de avaliação. Uma das que mais tira o sono dos aspirantes é a dinâmica de grupo.

Pensando nisso, a equipe do A Engenharia em Foco, decidiu criar um pequeno artigo com algumas dicas para ir bem nas dinâmicas de grupo. As informações não garantem a aprovação e se constituem apenas em uma compilação de conselhos de especialistas e pessoas que já passaram por essa etapa.

Domine as informações relevantes


É importante ter todas as informações sobre suas experiências acadêmicas e profissionais, sobre seu histórico familiar, suas perspectivas e suas atividades extracurriculares na ponta da língua. Dominar essas informações ajuda em uma exposição confiante e organizada e reduz a tensão.

Aparência e linguajar contam sim!


A dinâmica não é um trabalho de faculdade, então nada de informalidade! Se você quer ser levado a sério pelos recrutadores vista-se e fale de maneira apropriada. Procure utilizar uma roupagem alinhada com o perfil da empresa pretendida e cuidado com gírias (palavrões nem se fala!).



Pense nas respostas para perguntas genéricas


Muitos questionamentos se repetem em vários processos e tentar improvisar uma resposta não é bom negócio. Converse com pessoas que já passaram por dinâmicas de grupo e pesquise na internet os tipos de perguntas que podem surgir. Alguns exemplos são:
  •         Quais seus diferenciais?
  •         Cite uma vitória e uma derrota
  •         Quais suas forças e fraquezas?
  •         Por que a nossa empresa?
  •         Onde você quer estar em 2, 5 e 10 anos?
  •         O que te motiva em um emprego?
Esses são apenas alguns exemplos, mas boa parte das perguntas nas dinâmicas de grupo seguem essa mesma linha.

Demonstre confiança e naturalidade


Nada de ficar intimidado diante dos avaliadores e dos outros candidatos. Confiança é uma característica essencial para quem quer uma carreira diferenciada, pois ela define a forma como os outros te perceberão, ajuda na clareza de ideias e é uma importante ferramenta na argumentação.

Já a naturalidade é importante para mostrar sua capacidade em lidar com a pressão. Mesmo que você saiba de antemão o que dirá, procure expressar-se de maneira fluida e sem parecer que decorou algo. Mostre que você domina as informações e que tem desenvoltura para apresenta-las.

Ouça com cuidado e argumente sem medo


Os dois aspectos avaliados com maior cuidado nas dinâmicas de grupo são: a forma como o candidato lida com os demais candidatos e a abordagem que ele dá aos problemas que lhe são apresentados. Isso envolve a maneira como ele escuta e lida com as opiniões do grupo, sua postura argumentativa e seu poder de persuasão.

O importante é encontrar equilíbrio. Ouvir os demais, sem assumir uma postura passiva, expor ideias e ser colaborativo, sem ser agressivo, e demonstrar liderança/persuasão, sem impor suas opiniões.

Conheça a empresa


Esse já é um clichê do mundo corporativo, mas ainda sim muitos candidatos vão para a dinâmica de grupo despreparados. Pesquise sobre a organização, acesse o site, leia sobre a história e os valores, tente algum contato com pessoas que foram aprovadas em processos anteriores, assista vídeos institucionais...

Crie vínculos entre você e a empresa


Por isso é tão importante conhecer a organização. As informações obtidas no item anterior vão te permitir associar características suas com os valores da organização, durante a apresentação pessoal e a dinâmica, e demonstrar que você está realmente interessado na vaga.

Não para por ai...


Esses são apenas alguns dos pontos importantes na dinâmica de grupo e o presente artigo não tem a pretensão de esgotá-los. Quanto mais você tiver das características apresentadas, mais natural sua postura será e maiores as chances de você convencer os avaliadores.

Pesquise o que a organização busca, foque nos seus pontos fortes e desenvolva seus pontos fracos. Não tente simplesmente fingir ser o candidato ideal. Torne-se o candidato ideal.