segunda-feira, 21 de setembro de 2015

7 dicas para ir bem nas Dinâmicas de Grupo

Conforme descrito em um dos nossos artigos anteriores um grande número de empresas encontra-se em processo de seleção de estagiários e trainees para 2016 (Confira aqui!). Sendo assim, muitos estudantes e recém-formados têm passado por várias etapas de avaliação. Uma das que mais tira o sono dos aspirantes é a dinâmica de grupo.

Pensando nisso, a equipe do A Engenharia em Foco, decidiu criar um pequeno artigo com algumas dicas para ir bem nas dinâmicas de grupo. As informações não garantem a aprovação e se constituem apenas em uma compilação de conselhos de especialistas e pessoas que já passaram por essa etapa.

Domine as informações relevantes


É importante ter todas as informações sobre suas experiências acadêmicas e profissionais, sobre seu histórico familiar, suas perspectivas e suas atividades extracurriculares na ponta da língua. Dominar essas informações ajuda em uma exposição confiante e organizada e reduz a tensão.

Aparência e linguajar contam sim!


A dinâmica não é um trabalho de faculdade, então nada de informalidade! Se você quer ser levado a sério pelos recrutadores vista-se e fale de maneira apropriada. Procure utilizar uma roupagem alinhada com o perfil da empresa pretendida e cuidado com gírias (palavrões nem se fala!).



Pense nas respostas para perguntas genéricas


Muitos questionamentos se repetem em vários processos e tentar improvisar uma resposta não é bom negócio. Converse com pessoas que já passaram por dinâmicas de grupo e pesquise na internet os tipos de perguntas que podem surgir. Alguns exemplos são:
  •         Quais seus diferenciais?
  •         Cite uma vitória e uma derrota
  •         Quais suas forças e fraquezas?
  •         Por que a nossa empresa?
  •         Onde você quer estar em 2, 5 e 10 anos?
  •         O que te motiva em um emprego?
Esses são apenas alguns exemplos, mas boa parte das perguntas nas dinâmicas de grupo seguem essa mesma linha.

Demonstre confiança e naturalidade


Nada de ficar intimidado diante dos avaliadores e dos outros candidatos. Confiança é uma característica essencial para quem quer uma carreira diferenciada, pois ela define a forma como os outros te perceberão, ajuda na clareza de ideias e é uma importante ferramenta na argumentação.

Já a naturalidade é importante para mostrar sua capacidade em lidar com a pressão. Mesmo que você saiba de antemão o que dirá, procure expressar-se de maneira fluida e sem parecer que decorou algo. Mostre que você domina as informações e que tem desenvoltura para apresenta-las.

Ouça com cuidado e argumente sem medo


Os dois aspectos avaliados com maior cuidado nas dinâmicas de grupo são: a forma como o candidato lida com os demais candidatos e a abordagem que ele dá aos problemas que lhe são apresentados. Isso envolve a maneira como ele escuta e lida com as opiniões do grupo, sua postura argumentativa e seu poder de persuasão.

O importante é encontrar equilíbrio. Ouvir os demais, sem assumir uma postura passiva, expor ideias e ser colaborativo, sem ser agressivo, e demonstrar liderança/persuasão, sem impor suas opiniões.

Conheça a empresa


Esse já é um clichê do mundo corporativo, mas ainda sim muitos candidatos vão para a dinâmica de grupo despreparados. Pesquise sobre a organização, acesse o site, leia sobre a história e os valores, tente algum contato com pessoas que foram aprovadas em processos anteriores, assista vídeos institucionais...

Crie vínculos entre você e a empresa


Por isso é tão importante conhecer a organização. As informações obtidas no item anterior vão te permitir associar características suas com os valores da organização, durante a apresentação pessoal e a dinâmica, e demonstrar que você está realmente interessado na vaga.

Não para por ai...


Esses são apenas alguns dos pontos importantes na dinâmica de grupo e o presente artigo não tem a pretensão de esgotá-los. Quanto mais você tiver das características apresentadas, mais natural sua postura será e maiores as chances de você convencer os avaliadores.

Pesquise o que a organização busca, foque nos seus pontos fortes e desenvolva seus pontos fracos. Não tente simplesmente fingir ser o candidato ideal. Torne-se o candidato ideal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário